O que aconteceria com o mundo se todos se tornassem vegetarianos?

Recentemente a Reuters publicou um artigo com base em resultados de análises científicas sobre como seria o planeta se todos fossem vegetarianos.

“Se todas as pessoas adotassem uma dieta vegetariana, milhões de mortes prematuras seriam evitadas por ano, a emissão de gases de efeito estufa cairia consideravelmente, desacelerando assim o processo de aquecimento global, e haveria uma economia anual de bilhões de dólares em saúde pública e gastos com desastres provocados pela mudança climática”, afirma o artigo.

Esse é o primeiro estudo do mundo a calcular o impacto que uma mudança global para uma dieta padrão à base de vegetais causaria na saúde e nas mudanças climáticas. Marco Springmann, do Programme on the Future of Food, da Oxford Martin University, afirma: “O que comemos tem impacto direto em nossa saúde e no meio ambiente”.

O estudo demonstrou que se a população mundial apenas seguisse as recomendações globais de comer ao menos uma quantia mínima de frutas e vegetais e limitasse o consumo de carne vermelha, açúcar e a ingestão total de calorias, haveria uma redução de 29% na emissão total de gases de efeito estufa. Uma dieta ovolactovegetariana reduziria as emissões em 63%, e com uma dieta vegetariana estrita essa redução seria de 70%.

O estudo mostrou ainda que uma mudança alimentar poderia economizar entre US$700 bilhões e US$1 trilhão de dólares em saúde pública anualmente. O benefício econômico ambiental da redução de emissões de gases de efeito estufa por meio da mudança de dieta poderia chegar a US$570 bilhões de dólares ao ano.

Springmann afirma ainda, “adotar uma dieta mais saudável e sustentável para o meio ambiente é um enorme passo na direção certa”. Vista por muitos como idealismo, a dieta vegetariana pode ser nossa única esperança de salvarmos o planeta e nossa própria espécie.

Baixe seu Guia Vegetariano Gratuito clicando aqui.