Eu vivo com minha família não-vegana — e conto como não ir à loucura

Julie Cappiello|
20 abril 2018

Eu sou vegana há muito tempo. Estamos falando de anos. Então, quando minha mãe me chama (geralmente quando estou vendo um vídeo comovente de crueldade animal) e pergunta se eu quero uma omelete, eu fico frustrada imediatamente.

Eu não vou mentir para você. Viver com uma família que ainda vê o veganismo como uma fase — depois de sete anos? Tá bom — pode ser estressante. Não só eu sou vegana, mas eu já trabalho lutando por direitos dos animais há quase uma década, desde que comecei a protestar contra o circo que minha família possuía. Lutar por animais é a minha paixão e sou incrivelmente firme nisso.

Depois de um ano morando sozinha, decidi voltar para minha cidade natal para ficar mais perto da minha família. Como eles sentiam muita falta de mim, meus pais estenderam a oferta para ficar com eles até que eu encontrasse um lugar para mim. Eu sou incrivelmente grata por isso, então toda vez que me perguntam sobre comer omeletes, eu me lembro desse fato.

Então, se você está na mesma posição que eu, morando com a família ou com um parceiro que não quer parar de comer produtos de origem animal, tenho alguns conselhos.

Peça uma gaveta ou prateleira na geladeira.

Isso pode parecer óbvio, mas eu realmente não gosto de ter meu tempeh marinando ao lado de um pacote de bacon. É nojento. Pode vazar. E toda vez que olho para aquele bacon eu lembraria que um animal teve que morrer por causa de um prazer passageiro.

Cada geladeira tem pelo menos uma gaveta e a minha tem três: uma gaveta de carne e duas especificamente para armazenar frutas e legumes. Tendo em conta que sou uma em quatro pessoas nesta casa, roubei a gaveta menos utilizada para guardar os meus iogurtes vegetarianos, tofu e seitan. Ele mantém todos os meus produtos longe dos produtos de origem animal, dando-me a paz de espírito de que nenhuma carne processada acabará perto dos meus abacates.

Para produtos maiores, como o leite vegetal, reivindiquei uma prateleira na porta da geladeira.

Não tenha medo de dizer não à comida oferecida a você.

Às vezes, e com a melhor das intenções, meu pai me fazia macarrão ensopado em manteiga para o jantar. Eu educadamente recusava: “Obrigada, pai, por sua disposição em cozinhar para mim. Da próxima vez, podemos cozinhar isso juntos?”.

Não tenha vergonha em dizer a alguém que tentou ajudar que você não vai comer o que eles fizeram, contanto que você faça isso com gentileza. Eles estão tentando, é o que importa. Eu sei que pode ser uma situação embaraçosa às vezes, mas ao fazer com que eles cozinhem com você, você passa um tempo com alguém que está apoiando ativamente seu estilo de vida, garantindo que todos os ingredientes da comida que você come sejam veganos. É uma vitória!

Não os pressione para mudar.

Ninguém gosta de ser julgado, inclusive eu. Eu não queria que ninguém me dissesse o que comer, então por que eu faria o mesmo com eles? Depois de um longo tempo falando sobre os benefícios do leite vegetal comparado à produção de laticínios, minha irmã agora de bom grado compra leite de coco para o café. E ela gosta!

Eu descobri que pessoas podem ser fechadas para o veganismo, então pode levar algum tempo para elas “entrarem no clima”. Quando eu digo a elas que eu prefiro o meu queijo vegano, eu não os julgo por comer laticínios. É mais fácil plantar sementes do que derrubar uma parede.

Apresente comidas veganas.

Minha família é obcecada por comida. Mesmo na mesa de jantar, conversar sobre o jantar do dia anterior ou uma receita nova é bem normal. Então, quando a família toda estiver reunida, faça um pouco de comida vegana que todos possam experimentar. Assados, purê de batatas, deliciosos vegetais marinados ou até mesmo alguns pratos de carne vegetal podem despertar o interesse da sua família. Até mesmo o comedor de carne mais fanático experimentará comida vegana se ela for deliciosa! Você pode se surpreender.

Passe tempo de qualidade com eles.

Se você mora com sua família, parceiro ou apenas namorado, passar bons momentos com eles vai ajudá-los a entender melhor sua postura em relação à crueldade contra animais. Quer você os leve a um santuário de animais, a um saboroso jantar vegano ou a um evento voluntário, você está apresentando mais da sua vida a eles. Ao ver como isso é importante para você, é mais provável que eles respeitem sua decisão de adotar um estilo de vida vegano e conhecer mais veganos incríveis ao longo do caminho!


Você conhece alguém que quer mudar para uma dieta mais compassiva? Clique aqui para baixar nosso Guia Vegetariano Gratuito, que com certeza vai ajudá-los.

Garanta agora seu Guia Vegetariano gratuito!

Garanta agora seu Guia Vegetariano gratuito!

Formato inválido

Formato inválido

Formato inválido

Formato inválido

Compartilhe sua história

Preencha o formulário

Obrigado por se inscrever!

Nome

Formato inválido

Sobrenome

Formato inválido

Ocupação

Formato inválido

Foto

(image only: JPG or PNG, less than 300KB)

Formato inválido

País

Formato inválido

História

Formato inválido